O que é: Quimioterapia de Indução?

A quimioterapia de indução é um tipo de tratamento utilizado no combate ao câncer. É uma modalidade de quimioterapia que tem como objetivo reduzir o tamanho do tumor antes de procedimentos cirúrgicos ou radioterapia. Neste artigo, vamos explicar o que é a quimioterapia de indução, suas indicações e os protocolos utilizados.


O que é a Quimioterapia de Indução?

A quimioterapia de indução é um tratamento quimioterápico que busca reduzir o tamanho do tumor antes de procedimentos cirúrgicos ou radioterapia. Geralmente, é utilizada em casos de câncer avançado, onde o tumor é grande ou já se espalhou para outras partes do corpo. O objetivo é diminuir a carga tumoral para facilitar a cirurgia ou a radioterapia, aumentando as chances de sucesso do tratamento.

Durante a quimioterapia de indução, são administrados medicamentos quimioterápicos que têm a capacidade de destruir as células cancerígenas. Esses medicamentos podem ser administrados por via oral ou intravenosa, e o tratamento geralmente é realizado em ciclos, com intervalos de descanso entre eles. A duração do tratamento varia de acordo com o tipo e estágio do câncer, bem como a resposta do paciente aos medicamentos.

Indicações e Protocolos da Quimioterapia de Indução

A quimioterapia de indução é indicada em casos de câncer avançado, onde o tumor é muito grande ou já se espalhou para outras partes do corpo. É comumente utilizada em câncer de pulmão, câncer de mama, câncer de cólon e câncer de cabeça e pescoço. Além disso, também pode ser utilizada em casos de câncer localmente avançado, ou seja, quando o tumor está em estágio avançado, mas ainda não se espalhou para outras partes do corpo.

Existem diferentes protocolos de quimioterapia de indução, que variam de acordo com o tipo e estágio do câncer. Os medicamentos utilizados podem ser administrados isoladamente ou em combinação, dependendo da necessidade do paciente. Alguns protocolos utilizam medicamentos específicos para cada tipo de câncer, enquanto outros utilizam medicamentos mais gerais. O médico oncologista é responsável por avaliar cada caso e indicar o protocolo mais adequado para cada paciente.

A quimioterapia de indução é uma importante ferramenta no tratamento do câncer avançado. Ao reduzir o tamanho do tumor, ela possibilita a realização de procedimentos cirúrgicos ou radioterapia com maiores chances de sucesso. É fundamental que o tratamento seja realizado sob supervisão médica, pois cada caso é único e requer uma abordagem personalizada. Com o avanço da medicina, novos medicamentos e protocolos estão sendo desenvolvidos, o que aumenta as perspectivas de sucesso no tratamento do câncer.