O que é: Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT)

A Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) é uma abordagem psicoterapêutica baseada em evidências que visa ajudar as pessoas a desenvolverem uma maior flexibilidade psicológica. Ela foi desenvolvida na década de 1980 por Steven C. Hayes e seus colegas e desde então tem sido amplamente estudada e utilizada no tratamento de uma variedade de transtornos mentais, como ansiedade, depressão, transtorno de estresse pós-traumático e dependência química.


Princípios e técnicas da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT)

A ACT é baseada em seis princípios fundamentais que guiam o trabalho terapêutico. O primeiro princípio é o de aceitação, que envolve a disposição de aceitar pensamentos e emoções negativas, em vez de tentar evitá-los ou controlá-los. O segundo princípio é o de defusão cognitiva, que consiste em aprender a observar os pensamentos de forma mais objetiva, sem se identificar com eles ou levá-los tão a sério. O terceiro princípio é o de contato com o momento presente, que se refere à capacidade de estar plenamente presente e consciente do que está acontecendo no momento atual.

Outros princípios da ACT incluem o de si mesmo como contexto, que envolve a compreensão de que somos mais do que nossos pensamentos e emoções, e o de valores, que se refere a identificar e agir de acordo com o que é realmente importante para nós na vida. Por fim, o sexto princípio é o de ação comprometida, que envolve a definição de metas e a tomada de medidas concretas para alcançá-las, mesmo diante das dificuldades e desconfortos que possam surgir ao longo do caminho.

A ACT utiliza uma variedade de técnicas para promover a flexibilidade psicológica e o bem-estar dos indivíduos. Algumas dessas técnicas incluem exercícios de mindfulness, nos quais os pacientes são encorajados a cultivar uma atitude de curiosidade e aceitação em relação às suas experiências internas; a defusão cognitiva, que envolve a utilização de estratégias para ajudar as pessoas a se desidentificarem de seus pensamentos e a percebê-los como eventos mentais passageiros; e a exposição experiencial, que consiste em encorajar os pacientes a se exporem gradualmente às situações que evitam devido ao desconforto emocional.

A Terapia de Aceitação e Compromisso tem se mostrado eficaz no tratamento de uma variedade de transtornos mentais, ajudando os indivíduos a desenvolverem uma maior flexibilidade psicológica e a viverem uma vida mais significativa e plena. Ela tem sido utilizada tanto em sessões individuais quanto em grupos terapêuticos e tem se mostrado particularmente útil para aqueles que não se beneficiaram de outras abordagens terapêuticas. Se você está enfrentando dificuldades emocionais ou psicológicas, considerar a ACT como uma opção de tratamento pode ser uma escolha promissora.